Mundo GTV | O seu portal de notícias

Notícias Televisão

Renato Aragão e Dedé Santana lembram início da carreira: "A gente nunca falava mal dos outros"

Luisa Mell abre o jogo sobre rompimento com instituto, no Domingo Espetacular: "Muito traída"

Renato Aragão e Dedé Santana lembram início da carreira:
Divulgação Record TV
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um dos encontros mais esperados da TV dos últimos anos: Renato Aragão e Dedé Santana. O público vai ver a dupla lado a lado novamente numa entrevista exclusiva, no Domingo Espetacular deste fim de semana (20/08). A equipe do programa reuniu os dois gênios do humor brasileiro na mansão do ator que eternizou o personagem Didi Mocó, no Rio de Janeiro, para participar de mais uma edição do quadro Record 70 Anos – Uma História Espetacular.  

 

Ao repórter Michael Keller, eles fizeram revelações surpreendentes. E relembraram alguns momento do início da carreira, na Record TV, quando participaram do programa "Os Insociáveis", humorístico lançado em 1971 que se tornou o embrião de "Os Trapalhões". "A gente nunca falava besteira, nunca falava mal dos outros, nunca falava coisa errada de maldade. Era só graça, queda, tombo. Era difícil fazer", explica Renato.

 

Numa entrevista exclusiva, Luisa Mell quebra o silêncio sobre sua luta em defesa dos animais e como tem enfrentado haters e o rompimento com uma ONG que levava seu nome.

 

No embate que se tornou público, o atual Instituto Caramelo rompeu a parceria com a ativista de direitos dos animais, afirmando que ela nunca contribuiu financeiramente para o projeto. Luísa se defendeu na época, afirmando que havia doado sua imagem, tempo, trabalho e contatos. "[Fui] Muito traída. Eu peguei coisas absurdas", desabafa a ativista na conversa com a repórter Patrícia Ferraz. Ela também revela como foi comunicada sobre seu afastamento: "Quando eu voltei, eles falaram: conseguimos doações, a gente doou muitos cachorros, já temos milhões de seguidores nas redes sociais,  já temos artistas que nos seguem. Não precisamos mais de você", revela.

 

Ainda na revista eletrônica, Roberto Cabrini mostra o paraíso que virou cinzas. Há uma semana no Havaí, o jornalista, primeiro repórter brasileiro a chegar ao local, relata a destruição deixada pelos incêndios florestais que atingiram Maui, uma das ilhas do estado americano, no início do mês. Com o apoio de brasileiros que conseguiram sobreviver à tragédia, Cabrini chega ao local mais atingido pela tragédia e mostra o passo a passo da tragédia, na visão das vítimas.

FONTE/CRÉDITOS: Record TV
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Você está no atendimento da Mundo GTV! Aguarde,iremos te atender em breve.