Mundo GTV | O seu portal de notícias

Notícias Brasil

Morre Zilda Vermont, Mãe da Travesti Assassinada Laura Vermont, sem Ver Assassinos da Filha Presos

Laura Vermont foi brutalmente assassinada aos 18 anos, em um crime que chocou a sociedade e destacou a violência extrema enfrentada pela comunidade trans no país.

Morre Zilda Vermont, Mãe da Travesti Assassinada Laura Vermont, sem Ver Assassinos da Filha Presos
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

É com profundo pesar que comunicamos o falecimento de Zilda Vermont, mãe de Laura Vermont, travesti brutalmente assassinada em 2015. Zilda, que adotou o nome da filha em sua memória, tornou-se uma figura incansável na luta pelos direitos das pessoas trans e travestis. Seu falecimento marca um momento de grande tristeza e reflexão sobre a contínua busca por justiça e igualdade para a comunidade LGBT+ no Brasil.

Zilda Vermont enfrentou uma batalha dolorosa após a perda de sua filha. Laura Vermont foi brutalmente assassinada aos 18 anos, em um crime que chocou a sociedade e destacou a violência extrema enfrentada pela comunidade trans no país. Desde então, Zilda dedicou sua vida a transformar sua dor em ativismo, lutando incansavelmente para que os responsáveis pelo assassinato de Laura fossem levados à justiça. Infelizmente, ela parte sem ver a punição dos culpados, um reflexo triste e perturbador das falhas no sistema de justiça.

A luta de Zilda não foi em vão. Ela trabalhou incansavelmente para ajudar outras mães a acolherem e apoiarem seus filhos LGBT+, promovendo a aceitação e o amor incondicional. Sua dedicação a causas sociais levou à sua atuação na ONG Mães pela Diversidade, onde ela se tornou uma voz poderosa e inspiradora. Sua persistência e paixão foram essenciais para a criação do Centro de Cidadania LGBT em São Miguel Paulista, um espaço de acolhimento e apoio para a comunidade.

O legado de Zilda Vermont é de amor, resistência e esperança. Sua vida e sua luta deixam uma marca indelével na luta pelos direitos LGBT+ no Brasil. Zilda é lembrada por sua coragem, seu amor incondicional e sua determinação em fazer do mundo um lugar mais seguro e acolhedor para todos, independentemente de sua identidade de gênero ou orientação sexual.

A comunidade LGBT+ perde uma grande aliada, mas seu espírito e sua missão continuarão a inspirar e guiar aqueles que lutam por um mundo mais justo e igualitário. Que Zilda Vermont descanse em paz, sabendo que seu legado de amor e ativismo continuará a iluminar o caminho para um futuro melhor.

🏳‍⚧️🏳‍⚧️🥹😭😓

FONTE/CRÉDITOS: Xenia Star
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Você está no atendimento da Mundo GTV! Aguarde,iremos te atender em breve.